"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Mãe é mãe... vaca é vaca... (trecho de uma música)

"Ao comer os brotos, não esqueça de quem plantou o bambú..."
Pensamento chinês

Hoje, sexta-feira, vésperas do Dia das mães, os comerciantes estão visivelmente excitados. Em todas as vitrines, no meio de mentiras, confetes e preços, a palavra AMOR. Musiquinhas, risos pavlovianos e elogios que vão da hipocrisia pueril ao delírio descarado em favor daquelas que nos  trouxeram à vida (sem nosso consentimento, evidentemente). E todas são mencionadas e tratadas (desde as mais submissas até as mais tiranas) por aqueles avaros e ignorantes comerciantes como verdadeiras santas, até deixando nas entrelinhas a insinuação de que se aquele intruso (que foi nosso pai) não as tivesse assediado sexualmente estaríamos aqui, da mesma maneira, só que então, por obra de um milagre. Não um  milagre cromossômico, mas um milagre esotérico. 
Mas não é bem assim! Que os filhos abram os olhos. Trata-se apenas de um mal entendido moralista e de um negócio! Todo mundo sabe, por experiência própria, que as mães não foram e não são lá "flor que se cheire"... os filhos e principalmente as filhas que o digam.

2 comentários:

  1. Bom para assistir com a mãe domingo:

    https://www.youtube.com/watch?v=nXnIHbNXuYk

    ResponderExcluir
  2. Abraçando Vacas em São Paulo (Cow Parade SP • Especial Dia Das Mães)
    https://www.youtube.com/watch?v=Zy4J36FrCaM

    ResponderExcluir