"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 31 de março de 2017

Seca - Olha aí o espírito do Cacique Cobra Cora... Ou: O fracasso dos jesuítas... Ou onde está minha passagem para Pasárgada?




Sem soluções de curto prazo para a crise hídrica, o governo do Distrito Federal recorreu à espiritualidade para reforçar as chuvas e encher os reservatórios. No início de março, a Fundação Cacique Cobra Coral – entidade esotérica que teria o poder de controlar o clima – montou um "quartel-general" em Luziânia, no Entorno, para adiar a chegada da estiagem ao Planalto Central.
A informação foi confirmada ao G1 pelo porta-voz da fundação, Osmar Santos – uma das duas únicas pessoas a entrar em "contato direto" com o espírito do cacique. Segundo ele, a parceria não prevê investimento público, e deve ser publicada em Diário Oficial nos próximos dias. A Caesb e o Palácio do Buriti dizem não ter conhecimento do convênio.
Segundo o porta-voz, a operação será similar à que foi empregada em São Paulo e no Rio de Janeiro, em 2015, para conter a crise hídrica que secou os reservatórios daquela região.
Em fevereiro, o blog "Gente Boa", do jornal "O Globo", informou que o prefeito João Doria tinha fechado nova parceria com a fundação. "Quem nos indicou para o governo de Brasília foi o governador [do Rio], Luiz Fernando Pezão, que tocava essa operação por lá", diz Santos.

"Começamos há uns 20 dias. [A intervenção] Consiste em prolongar esse período chuvoso por mais uns dias, para tornar o outono e o inverno mais úmidos. Também queremos antecipar o período chuvoso já para setembro."
Em anos "normais", a temporada de chuvas no DF começa em meados de outubro, e se estende até o mês de março. Se o clamor ao cacique for atendido, as nuvens devem continuar sobre a capital federal por, pelo menos, mais dez dias.
"É um processo gradual, porque você não pode mexer com a natureza de qualquer jeito, causando efeito colateral. Mas vão ser as águas de abril, e não de março, que vão fechar o verão."

No site da Fundação Cacique Cobra Coral, consta que o espírito que dá nome à entidade "já teria sido Galileu Galilei e Abraham Lincoln". De acordo com o texto, a missão da fundação é "minimizar catástrofes que podem ocorrer em razão dos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza".
Além do socorro às crises hídricas, a fundação já foi acionada pelos governos estaduais, pela União e até por outros países para garantir o céu limpo em grandes eventos – Rock in Rio, festas de réveillon e Olimpíadas, por exemplo.
No site oficial da Fundação Cacique Cobra Coral, constam extratos de convênios firmados com as cidades de São Paulo e Rio, e com os estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Segundo a entidade, o contrato a ser oficializado com o DF foi feito "nos mesmos moldes".


Logística


O porta-voz da fundação afirma que a base de operações foi montada em Luziânia, a 60 km do centro de Brasília, por uma questão de logística. Sem dinheiro público, as viagens dos líderes espirituais entre SP, GO, RJ e DF são custeadas por dez empresas privadas desses estados, segundo ele.
"Nós vamos pegar três estações. Chegamos no fim do verão, então devemos pegar o outono, o inverno, até o próximo verão. A fundação funciona como um airbag climático, ou seja, não evita os acidentes. É uma contenção de danos", diz Santos.

Na última semana, a médium Adelaide Scritori esteve pessoalmente em Luziânia. Filha do fundador Ângelo Scritori – que dizia manter contato direto com o espírito de Padre Cícero –, é ela quem incorpora o Cacique Cobra Coral e faz os pedidos ao plano astral.
Além de porta-voz, Osmar Santos também auxilia no diálogo do espírito com o mundo real. "Ela é uma médium inconsciente, então, o cacique fala comigo através [do corpo] dela", explica.


O G1 tentou contato direto com Adelaide nesta quinta, mas foi informado de que a médium estava "em trânsito" e não poderia atender ao pedido de entrevista. Questionado, Santos afirmou que o Cacique Cobra Coral não envia mensagens específicas, e nem dá conselhos aos governantes.
"Ele cobra que façam a lição de casa. Tipo: 'não podemos ajudar os homens de maneira permanente, se fizermos por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios'".
A "lição de casa" cobrada pelo espírito, de acordo com Santos, inclui a conclusão das obras de captação de água na Usina Hidrelétrica de Corumbá IV (entre o DF e Goiás) e no Lago Paranoá. O primeiro projeto está parado por suspeita de irregularidades, e o segundo recebeu aporte recente de R$ 55 milhões da União.

Uffa! Finalmente... Depois de 6 mil anos de desgraças...

 O diabo - como se pode ler lá no Mercador de Veneza - quando lhe convém, é capaz de citar as escrituras





mientras tanto...

quarta-feira, 29 de março de 2017

A irracionalidade da fé! Ou: como suportar um circo desses!!!


"Hoje, citar Deus de qualquer maneira, seja em tom nostálgico, aprovatório ou aniquilador, contagia de imediato o texto que se escreve com uma nota de puerilidade..."E.M.C.



terça-feira, 28 de março de 2017

Nunca é demais relembrar dessa psicopatologia destrutiva... (e tão fashion...) Se liga!

O manual do perverso narcisista para tornar tua vida impossível...


El manual del perverso narcisista para hacerte la vida imposible

Por medio del bulo y la humillación, este tipo de agresores falsean situaciones para destruir la imagen de su objetivo (un familiar, pareja o compañero de trabajo)


  • Comentar4



Desde los años 80, psiquiatras franceses analizan la figura del perverso narcisista, que practica a sus anchas el llamado acoso moral en entornos sociales y laborales. Por medio del bulo, la mentira y las humillaciones, este tipo de personas falsean situaciones para destruir la imagen de su objetivo (un familiar, pareja o compañero de trabajo) y elevar al tiempo la suya propia. “Buscan alimentar su gloria a costa de la derrota de los demás, creyendo que, por cada pie que aplastan, ganan un pie de altura”, definía hace 30 años el psiquiatra Paul-Claude Racamier, creador del término.

1. ¿Por qué acosan?

Son muy populares y aparentan tenerlo todo, pero “los perversos narcisistas sienten una envidia muy intensa hacia los que parecen poseer cosas que ellos no poseen o hacia los que simplemente gozan de la vida”, explica Marie-France Hirigoyen en un ensayo crucial para entender a esta figuraEl acoso moral(Planeta de Libros). Uno de sus objetivos es vampirizar esa energía y arrebatarle sus pasiones o, en el ámbito laboral, su capacidad profesional.
“Los bienes a los que nos referimos son rara vez materiales. Son cualidades morales difíciles de robar: alegría de vivir, sensibilidad, comunicación, creatividad”, enumera la francesa en su libro. El agresor buscar destruir esas virtudes provocando ansiedad y depresión en su víctima. Que el agredido cometa suicidio es una de las grandes victorias del perverso narcisista, advierte Hirigoyen. En muchas ocasiones, si detecta que su objetivo sobrevive y avanza a pesar de sus ataques, hará de nuevo acto de presencia de forma directa o indirecta en su vida.

2. ¿Qué significa la ecuación perverso + narcisista?

El escritor Javier Cercas realizó en El impostor un microscópico análisis de la figura Enric Marco, un narcisista (aunque no perverso) que inventó ser superviviente del Holocausto. Recurre en sus páginas al relato del poeta romano Ovidio para explicar que Narciso no se enamora de sí mismo. En realidad se odia, se horroriza de sí mismo. Fabrica, a base de autobombo, una fantasía halagadora, una mentira a través de la cual se camufla y esconde su realidad, la inmundicia absoluta de su vida, su mediocridad y vileza, apunta Cercas.
"El perverso narcisista tiene una gran falla narcisista, lo que protege es su imagen. Detrás de su apariencia de omnipotencia, es alguien extremadamente frágil", destaca Jean Charles Bouchoux en su nuevo libro, Los perversos narcisistas (Arpa editores), que acaba de publicarse en España. Lo que le diferencia de un narcisista es su componente perverso, que le genera la necesidad de destruir la imagen de otro al tiempo que intenta mejorar la suya.

3. ¿Está libre de peligro quien apoya a un perverso narcisista en su acoso?

“Son directamente peligrosos para sus víctimas, pero también para su círculo de relaciones”, advierte Hirigoyen, quien recuerda que uno de los hábitos más comunes de estos agresores es el de provocar conflictos entre terceros, por lo general entre alguno de sus aliados y su objeto de agresión.
En esa idea coincide Jean Charles Bouchoux. El francés recuerda que las personas cercanas al perverso se ven envueltas en sus manipulaciones, aunque también recuerda que pueden actuar para no convertirse también en sus víctimas. "Los testigos de este acoso son capaces de negarle el poder que pretende aparentar, siempre que no caigan en sus manipulaciones", explica a Verne en conversación telefónica.
No conviene temer ni glamurizar a estos narcisos vacíos, que adoptan la identidad que les sea necesaria en cada momento. Todas las imágenes que proyectan son falsas y buscan ganar adeptos a través de la admiración o el miedo.

4. ¿Cómo funciona su acoso moral?

Un ejemplo del acoso del perverso narcisista se encuentra en Lolo, comedia de Julie Delpy estrenada este verano en salas españolas.

Fase 1: Es tan masoquista como sádico

Primero establece una relación cercana con su objetivo para desestabilizarlo sin que haya testigos. “Las insinuaciones, las alusiones malintencionadas, los dobles sentidos, la mentira y las humillaciones” son la Biblia de este acosador, destaca Marie-France Hirigoyen.
Estos ataques sirven para descubrir en su víctima a un sádico o a un masoquista. Si ante este soterrado acoso decide actuar de forma sumisa, se prolongará en el tiempo una relación de maltrato ampliamente tratada por la psicología. Cuando el agredido en cambio no tolera los ataques, éstos se intensifican.
Y entonces el agresor perverso, como buen narciso vacío, adopta el rol opuesto de masoquista, manteniendo ataques para provocar reacciones en el otro. Recurre así de nuevo al juego de apariencias y se presenta como el agredido, alguien que es víctima de su propio carisma ante la envidia ajena: “Lo importante para él es que su objetivo a batir parezca responsable de lo que le ocurre”, dice Marie-France Hirigoyen.

Fase 2: Se despierta el cisne negro

Al difuminarse la línea entre agresor y agredido, aflora en la víctima su cisne negro. Aquello que le ha permitido sobrevivir, también lo mata por dentro. Y es ahora, que se alcanzan altas cotas de ira cuando el perverso narcisista se aparta, incluso geográficamente, y espera que sus apoyos perpetúen el conflicto, sin informar de las altas cotas de violencia a las que ha sometido al agredido.



Imagen de la comedia 'Lolo', que presenta en tono de comedia a un perverso narcisista
El perverso desea que ambos, su aliado y su objetivo, terminen mal: “Para un perverso, el placer supremo consiste en conseguir la destrucción de un individuo por parte de otro y en presenciar ese combate del que ambos saldrán debilitados y que, por lo tanto, reforzará su omnipotencia personal”, relata el ensayo El acoso moral.
Repetimos que el perverso solo es peligroso si los demás se lo permiten: Él propone y sus aliados disponen. “Su mayor fracaso es el de no conseguir atraer a los demás al registro de la violencia. Es la única manera de atajar sus intenciones” y de que quienes le apoyan no se vean envueltos en ellas, como busca.

5. ¿Por qué caemos en las manipulaciones de un perverso narcisista?

El mayor recurso de un perverso narcisista se fundamenta en las falsas apariencias. Las sociedades se construyen a través de tópicos y todo narcisista sabe manejarlos para obtener el aplauso ajeno y, con ello, el éxito social y profesional. Más todavía en una sociedad frenética, en la que construimos juicios a partir de relaciones superficiales. Por eso, podemos encontrarnos con que colaboramos en el acoso de uno de estos agresores.
Gracias a la simplificación de los tópicos, nuestro día a día se desarrolla de la manera más rápida y sencilla posible. Un ejemplo de ello es el principio científico de la Navaja de Ockham, que determina que tendemos a quedarnos con la opción menos compleja posible. "La explicación más simple y suficiente sería la más probable, mas no necesariamente la verdadera”, defiende.
Lo cierto es que somos susceptibles a todo tipo de engaños, no por faltos de inteligencia, sino por pura economía biológica, según la teoría de Ockham. Nos creímos durante décadas a Enric Marco, porque pensar que su teoría era falsa resultaba la opción más rebuscada. Lo mismo ocurrió con Rachel Dolezal, dirigente de la Asociación Nacional para el Avance de la Gente de Color haciéndose pasar por negra durante años cuando era en realidad blanca. Ambos son ejemplos de narcisistas, aunque en ellos no se encuentra el ingrediente perverso.

6. ¿Qué efectos produce tal aislamiento en el agredido?

Ante el juego de falsas apariencias, la víctima pierde en el proceso muchos aliados. "Es importante que logre comunicar con claridad lo que ocurre cuando esté preparada para hacerlo", dice el psicólogo francés Jean Charles Bouchoux.
El agredido sabe que su verdad es la opción que, por compleja, suele ser rechazada. ¿Puede cualquier otra víctima denunciar este tipo de acoso moral, basado en ataques soterrados y permanentes de alguien que aparenta gozar de una vida llena de alicientes, sin resultar paranoica, egocéntrica o envidiosa ante los ojos de los demás?
En el conflicto entre agresor y agredido, tendemos a pensar que una persona que siempre aparenta ser resuelta y divertida es más estable y sólida que aquella que, en ocasiones, se muestra frustrada, deprimida o airada -como resultado de la situación que está viviendo y a menudo provocada por su agresor-. En realidad, lo normal en una persona mentalmente sana es desarrollar un amplio rango de emociones y no solo demostrar las positivas.
El juego de apariencias se agranda cuando se hacen evidentes las secuelas de enfrentar de manera prolongada la ansiedad y la depresión que genera este acoso. Los agredidos viven con la tensión permanente de pensar que, allá donde vayan, los bulos generados por su agresor habrán llegado antes. “Para resistir psicológicamente, es importante recibir algún tipo de apoyo. A veces, basta con que una sola persona sepa exprimir la confianza en sí misma de la víctima”, apunta Hirigoyen.

sábado, 25 de março de 2017

Aperte o número 1 e aguarde na linha... Ou: que falta nos faz um bom rifle!

"Símbolos de vida: a crueldade, o fanatismo, a intolerância. Símbolos da decadência: a amenidade, a compreensão, a indulgência..."
E.M.C.

Sábado de manhã é o dia em que os trambiqueiros invadem nossa casa (vía telefone) com ofertas e promessas de todos os tipos. A mais frequente, nos últimos tempos, tem vindo precedida da voz de "Moacir Franco"; de "Silvio Santos" ou de algum outro sujeito conhecido e venerado pelo populacho, para nos fazer uma oferta, no mínimo, exótica: um Plano Funerário. Convenhamos: em pleno sábado de manhã fazer um Plano funerário não é lá o melhor programa do mundo! Ouvi a gravação até o final e o marqueteiro, de parágrafo em parágrafo, me convidava e insistia para que eu apertasse o número 1 e aguardasse na linha. Enquanto ia ouvindo a fala daquele cretino ia entendendo a lógica dos que defendem a idéia do desarmamento. Ah!, mas como nos faz falta um bom rifle!. 

quarta-feira, 22 de março de 2017

A carne: de podre a milagrosa...

O mendigo K. que acaba de voltar dos países asiáticos dizia-me nesta manhã, que o povo de lá está preocupado sim com o Brasil, mas nem é com a carne, mas com a rapidez com que ela passou de podre para milagrosa. Como é possível transitar tão rapidamente assim de um polo a outro? lhe perguntava um velhinho que fazia Tai-Chi-Chuan na frente de um restaurante. 
E não foram apenas os evangelistas da mídia, os ministros, os executivos em geral que mudaram de opinião, mas inclusive a própria policia que fez a denúncia. Agora, aquela carne que na semana passada era uma podridão só, passou a ser quase algo sagrado, coberto de todas as providências e higienismos possíveis. Estão até propagandeando que nos matadouros e frigoríficos nacionais ficam permanentemente de plantão rabinos, religiosos muçulmanos e até da Seicho-no ie e da umbanda para garantir que, durante as execuções das vacas, dos porcos, das cabras, dos coelhos e das galinhas (sejam com tiros, choques elétricos, degolamentos, pauladas etc) as leis celestiais não sejam violadas...  O cinismo é tanto, que só falta começarem a dizer que os próprios animais antes de levarem um tiro entre os cornos costumam berrar um mantra, rezar uma Salve Rainha, recitar um inciso da Constituição ou um parágrafo dos Direitos Humanos...A população está confusa. Só não está confuso quem fica alguns minutos em frente aos balcões dos mercados e dos açougues e quem entende a linguagem das varejeiras. 
Ora! Mas vamos deixar a estupidez para os estupidos! 
É importante lembrar que muitos de nós, parafraseando a kafka, já temos consciência de como se movem os "grandes ventos subterrâneos"...

terça-feira, 21 de março de 2017

Voltar a ler Freud...

Eua: mãe e filho são condenados por incesto e obrigados a se separar



A norte-americana Monica Mares, de 36 anos, e o filho Caleb Peterson, 19, foram condenados por incesto pelo júri da cidade de Clovis, no Novo México, nos Estados Unidos. O casal assumiu o relacionamento em agosto do ano passado, e desde então, tem sido investigado pela polícia do país. 
De acordo com o portal Daily Mail, Monica e Peterson se declararam culpados da acusação para não ficarem presos. Eles fizeram um acordo judicial e devem ficar um ano e meio sem se comunicar, acompanhados pelas autoridades. Depois diso, deverão ficar mais um ano e meio sem nenhum contato, mas sem acompanhamento. 
O juiz do caso não prendeu o casal porque nenhum dos dois tinha passagem pela polícia. O magistrado sugeriu ainda que os réus fizessem tratamento psicológico enquanto cumprem a pena em liberdade.
Após terem sido denunciados por um vizinho, o casal chamou a relação deles de "atração sexual genética", ao invés de incesto. "Ele é o amor da minha vida e eu não quero perdê-lo. Meus filhos o amam, assim como toda minha família. Nada pode nos separar, nem a Justiça, nem a cadeia", disse a mulher, à época.
Mãe de nove filhos, Monica tinha 16 anos quando engravidou do filho. Após o nascimento, decidiu dar a criança para adoção. Ao completar 18 anos, Caleb entrou em contato com a mãe pelo Facebook e combinou de passar o natal em sua casa. Pouco tempo depois, foram morar juntos e assumiram a relação. 
Em depoimento à Justiça, o casal disse que foi "amor à primeira vista" e que começou a ter relações sexuais no início do relacionamento: "Depois dos primeiros encontros, abri o jogo e disse a ele que estava começando a me apaixonar. Ele disse que também estava, mas tinha medo."

segunda-feira, 20 de março de 2017

domingo, 19 de março de 2017

Agora é tarde...

Hoje, domingo, depois da chuva visualizei de longe o mendigo K que distribuía uns panfletos lá na Esplanada dos Ministérios a uns turistas japoneses.  Curioso, recolhi um deles no banco de uma parada de ônibus. Era uma imitação de um poema escrito lá por 1930 e que se tornou famoso entre os movimentos de esquerda. Dizia mais ou menos assim:
Primeiro eles começaram a alimentar frangos com hormônios e antibióticos; como eu não comia frangos nunca dei importância...
Depois passaram a tratar vacas com restos de outras vacas, o que resultou na doença da 'vaca louca'; como eu não gostava de carne de vaca nem tomei conhecimento...
Depois começaram a alterar a vida dos porcos; como não sou um porco, apenas achei bizarro mas calei a boca...
Depois demonstraram que os peixes estavam impregnados de mercúrio; como não como peixes, dei de ombros...
Depois passaram a usar pesticidas em quase tudo o que era produzido na lavoura; como eu estava vivendo em outro país, não dei a menor importância...
Durante anos se sabia que o pimentão, o tomate, a cebola e quase todas as hortaliças estavam envenenadas; como eu estava com a saúde em dia, nunca dei importância.
Depois denunciaram que os remédios estavam sendo falsificados; como eu não fazia uso de nenhum, não levei nada a sério...
Depois passaram a falsificar também próteses; como estava tudo bem com minhas pernas e braços, não abri a boca...
Depois espalhou-se a notícia de que o leite vendido nos mercados estava envenenado; como eu era vegano, não quis nem saber...
Depois, chegaram a vender sangue contaminado; mas, como eu não precisava fazer nenhuma transfusão, fechei os olhos para o assunto...
Depois distribuíram vacinas e alimentos vencidos nas escolas; mas, como meus filhos já eram adultos, não dei  a mínima importância...
Sabia-se que nos alimentos em geral havia mais sal e mais açúcar do que o tolerável mas, como eu não tinha pressão alta e nem era diabético, nunca quis entrar em detalhes...
Depois soubemos que estavam vendendo também carne podre, mas como eu era vegetariano, e como meus familiares são criadores de gado e têm frigoríficos, não dei a mínima...
E agora, nesta carência de água, estão divulgando que vão nos fazer beber água do lago, sim, do lago que fica ali nos fundos do Palácio e onde os políticos, as elites e o populacho lançam todas as suas porcarias, suas misérias e suas merdas. Agora sim, estou verdadeiramente indignado, mas agora camarada... agora é tarde!...

Hoje é domingo: Vai um churrasco aí?

sábado, 18 de março de 2017

Enquanto isso, na ante-sala dos matadouros, dos açougues e dos frigoríficos...


"A verdade e a transparência perfeitas pertencem ao reino animal. Os homens e as mulheres perduram em virtude do seu recorrente fingimento..."
Jonathan Swift





Hoje, sábado, um dia depois do escândalo das carnes podres, encontrei no mercado da esquina aquela velhinha zen que anda sempre por aí com um lenço liláz na cabeça, um guarda-chuva e uns tamancos daqueles holandeses de 1790. Estava enfurecida discutindo com o moço do açougue. Cretinos e infames! Dizia.
Quando me viu arrastou-se para meu lado e perguntou? Cadê a juventude incendiária? Depois de saber que nos fizeram comer carne podre durante décadas, nenhum frigorífico em chamas? Nada! Que povo de merda é esse?
E concluiu: e agora se entende melhor a razão pela qual esses bandidos engravatados só comem carne importada do Japão!

sexta-feira, 17 de março de 2017

E ainda tem gente por aí, que passa as madrugadas lendo a bíblia e fazendo poesia!..

"Há indícios de que as empresas investigadas, que têm mais de 60% do mercado de carnes no país, tenham vendido até carne com prazo de validade vencido, maquiadas com ácido ascórbico para disfarçar o mau cheiro e embaladas com novo prazo de validade, de acordo com o delegado federal Maurício Moscardi Grillo. Outros produtos, como lotes de frango, eram moídos com papelão e há relatos de que até água era injetada na carne para que o peso aumentasse, além de ser verificada a falta de proteína nas peças. As vendas desses itens ocorriam tanto no Brasil quanto no exterior. A Justiça Federal do Paraná determinou o bloqueio de R$ 1 bilhão das investigadas.
De acordo com a PF, a "Carne Fraca" é, em números, a maior apreensão do tipo já realizada pela corporação no país. A investigação, iniciada há quase dois anos, indica que empresas do setor como BRF Foods, proprietária das marcas Sadia e Perdigão, e JBS, dona da Friboi e da Seara, estão entre as envolvidas no crime. Executivos das duas empresas foram presos hoje. De acordo com a Receita Federal e a PF, além dos 309 mandados expedidos pelo Juízo Federal da 14ª Vara Federal de Curitiba, são cumpridos mais de 190 mandados de busca e apreensão em empresas e residências dos principais envolvidos.

Ministro citado 

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, é um dos citados na investigação da Carne Fraca. Em áudios interceptados pela PF, ele conversa com o suposto líder do esquema, chamando-o de "grande chefe". O ministro, no entanto, não é investigado. Em sua decisão, o juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba, diz que o envolvimento do Ministério da Agricultura é "estarrecedor" e que o órgão "foi tomado de assalto - em ambos os sentidos da palavra - por um grupo de indivíduos que traem reiteramente a obrigação de efetivamente servir à coletividade."
O delegado federal Maurício Moscardi Grillo afirmou que parte do dinheiro arrecadado com as operações ilegais abastecia o PMDB e o PP. "Dentro da investigação ficava bem claro que uma parte do dinheiro da propina era, sim, revertido para partido político. Caracteristicamente, já foi falado ao longo da investigação dois partidos que ficavam claros: o PP e o PMDB", afirmou. 

Afastados por não colaborar 

O esquema seria liderado por servidores ocupantes de cargos de chefia e administração da Superintendência do Ministério da Agricultura no Paraná. Com a participação de outros funcionários a eles subordinados, estariam recebendo propinas pagas por executivos ou diretores de empresas. Segundo a investigação da PF, os fiscais agropecuários que se negavam a compactuar com a organização criminosa eram afastados do trabalho, substituídos ou até exonerados das funções, substituídos por outros que faziam o trabalho ilegal continuar. Além da corrupção cometida por esses agentes públicos e empresários, a operação inclui também crimes contra Saúde Pública.
A PF afirma que a investigação começou justamente porque um fiscal não aceitou ser removido quando descobriu fraudes em uma das empresas investigadas. No relato de uma das funcionárias consta que uma das empresas também comprava notas fiscais falsas de produtos com SIF (Serviço de Inspeção Federal) para justificar as compras de carne podre. Um dos fiscais, que teria "incomodado" os donos da empresa foi destituído do cargo no mesmo dia em que fiscalizou a empresa e detectou os problemas. Vários passaram pelo mesmo procedimento.
De acordo com o documento expedido pela 14ª Vara Federal de Curitiba, parte das irregularidades foram relatadas por administradores da empresa Primos Agroindustrial Ltda, localizada em Bocaiúva do Sul (PR), que reclamavam sobre a exigência do pagamento de propinas a agentes fisicas e agentes de inspeção, chamadas de "ajuda de custo", para que fossem emitidos certificados para as cargas entregues em Curitiba (PR). "Prática essa que seria comum a todos os frigoríficos fiscalizados pelo MAPA no Estado do Paraná, inclusive com valor estabelecido pelo próprio MAPA, por meio do Superintendente Federal de Agricultura", diz o documento. 

Defesas 

Em nota, a empresa JBS se defendeu das acusações. "Em relação a operação realizada pela Polícia Federal na manhã de hoje, a JBS esclarece que não há nenhuma medida judicial contra os seus executivos. A empresa informa ainda que sua sede não foi alvo dessa operação", diz o texto. A BRF ainda não se pronunciou sobre o assunto.
O Ministério da Justiça afirmou em nota que o ministro soube hoje, "como um cidadão igual a todos", que teve seu nome citado em uma investigação. "A conclusão tanto pelo Ministério Público Federal quanto pelo Juiz Federal é a de que não há qualquer indício de ilegalidade nessa conversa degravada", diz a nota. 
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, também se pronunciou sobre o assunto por meio de um texto oficial. O líder da pasta afirma que a investigação aponta "um crime contra a população brasileira, que merece ser punido com todo o rigor". "Muitas ações já foram implementadas para corrigir distorções e combater a corrupção e os desvios de conduta, e novas medidas serão tomadas", afirmou. 
Veja a lista de investigados:

Alvos de mandato de prisão preventiva
1. CARLOS CESAR 285.657.389-49
2. DANIEL GONÇALVES FILHO 240.236.809-82
3. ERALDO CAVALCANTI SOBRINHO 147.460.189-87
4. FABIO ZANON SIMÃO 004.855.239-90
5. FLAVIO EVERS CASSOU 274.744.109-15
6. GERCIO LUIZ BONESI 280.948.839-87
7. GIL BUENO DE MAGALHÃES 139.185.089-00
8. IDAIR ANTONIO PICCIN 385.728.340-87
9. JOSÉ EDUARDO NOGALLI GIANNETTI 061.220.369-78
10. JOSENEI MANOEL PINTO 178.236.259-20
11. JUAREZ JOSÉ DE SANTANA 362.418.069-04
12. LUIZ CARLOS ZANON JUNIOR 084.118.914-53
13. MARIA DO ROCIO NASCIMENTO 299.582.379-20
14. NAIR KLEIN PICCIN 588.280.100-10
15. NILSON ALVES RIBEIRO 110.854.993-34
16. NILSON UMBERTO SACCHELI RIBEIRO 005.467.139-63
17 NORMÉLIO PECCIN FILHO 569.967.560-49
18. PAULO ROGÉRIO SPOSITO 107.683.568-65
19. RENATO MENON 567.272.089-72
20. ROBERTO BRASILIANO DA SILVA 445.188.899-91
21. RONEY NOGUEIRA DOS SANTOS 019.854.899-02
22. SEBASTIÃO MACHADO FERREIRA 324.920.499-49
23. SERGIO ANTONIO DE BASSI PIANARO 354.322.489-87
24. TARCÍSIO ALMEIDA DE FREITAS 771.766.858-00
25. ANDRÉ LUIS BALDISSERA 007.005.439-88
26. DINIS LOURENÇO DA SILVA 067.562.551
Alvos de prisão temporária
1. ALICE MITICO NOJIRI GONÇALVES 486.788.309-30
2. BRANDÍZIO DARIO JUNIOR 479.843.929-00
3. CELSO DITTERT DE CAMARGO 404.672.019-00
4. LEOMAR JOSÉ SARTI 675.598.249-00
5. LUIZ ALBERTO PATZER 210.677.599-72
6. MARCELO TURSI TOLEDO 619.382.119-87
7. OSVALDO JOSÉ ANTONIASSI 080.134.549-91
8. RAFAEL NOJIRI GONÇALVES 041.480.529-10
9. SIDIOMAR DE CAMPOS 362.892.649-15
10. ANTONIO GARCEZ DA LUZ 340.614.799-20
11. MARIANA BERTIPAGLIA DE SANTANA 058.852.099-36
MANDADOS DE CONDUÇÃO COERCITIVA
1. EDYMILSON PENA DOS SANTOS 669.275.449-68
2. JOSÉ NILSON SACCHELLI RIBEIRO 005.467.149-35
3. LAIS NOJIRI GONÇALVES 041.477.919-30
4. MARA RUBIA MAYORKA 922.839.189-87
5. MARCELO ZANON SIMÃO 849.135.689-49
6. SONIA MARA NASCIMENTO 450.327.009-59
7. FABÍOLA BUENO DE MAGALHÃES LAMERS 027.392.149-52
8. GABRIELA BERTIPAGLIA DE SANTANA 058.852.189-27
9. NATALIA BERTIPAGLIA DE SANTANA 058.852.029-23
10. ALESSANDRA KLASS GUIMARÃES MARTINS 038.595.909-52
11. ALEXANDRE PAVIN 036.290.879-65
12. ALMIR JORGE BOMBONATTO 097.759.949-34
13. ANDRÉ DOMINGOS BERNARDI PARRA 090.452.109-59
14. ANDRÉ JANSEN DE MELLO DE SANTANA 021.186.819-17
15. BERNADETE BUSATO POLLI 964.031.959-72
16. CELIA REGINA NASCIMENTO 299.582.029-72
17. CLAUDIA YURIKO SAKAI 015.705.169-28
18. DANIEL RICARDO DOS SANTOS 025.604.939-42
19. DOMINGOS MARTINS 005.388.509-06
20. EDSON LUIZ ASSUNÇÃO 538.954.879-53
21. EGLAIR DE MARI AMARAL 318.482.909-00
22. EDUARDO VILELA MAGALHÃES 497.757.829-53
23. FABIANA RASSWEILER DE SOUZA 016.662.999-52
24. FABIULA DE OLIVEIRA AMEIDA 320.516.848-80
25. FELISBERTO LUIS DE ANDRADE 307.730.249-72
26. FERNANDO POLLI 005.719.259-60
27. FREDERICO AUGUSTO DE AZEVEDO LIMA 847.696.701-25
28. GUILHERME BIRON BURGARDT 573.877.029-34
29. HENRIQUE FELIX ERICK BREYER 202.432.789-34
30. HEULER IURI MARTINS 009.952.039-70
31. INES LEMES POMPEU DA SILVA 574.676.099-49
32. ISAAC CORREIA DANTAS 003.556.339-73
33. ISMAEL LEACHI 086.340.929-68
34. JACKSON LUIZ PAVIN 254.497.539-34
35. JOSÉ ANTONIO DIANA MAPELLI 177.913.948-98
36. JOSÉ ROBERTO PERNOMIAN RODRIGUES 058.787.588-73
37. JOSÉ RUBENS DE SOUZA 323.389.299-34
38. JOSÉ TEIXEIRA FILHO 142.909.799-04
29. JULIO CESAR CARNEIRO 168.274.651-87
40. KELLI REGINA MARCOS 056.310.649-28
41. LIEGE MARIA SALAZAR 035.512.339-85
42. LUCIMARA HONORIO CARVALHO 020.439.949-13
43. LUIZ FERNANDO GUARANA MENEZES 347.883.808-89
44. LUIZ SANTAMARIA NETO 359.092.189-72
45. MARCIA CRISTINA NONNEMACHER SANTOS 017.668.419-02
46. MARCOS CESAR ARTACHO 521.468.049-04
47. NAZARETH AGUIAR MAGALHÃES 715.275.836-00
48. NELSON LEMES DE MOURA 172.660.092-00
49. ORESTES ALVARES SOLDORIO 349.949.049-87
50. PÉRICLES PESSOA SALAZAR 018.752.119-00
51. PERITO GARCIA 532.755.009-53
52. ROBERTO BORBA COELHO JUNIOR 043.103.809-05
53. ROBERTO MÜLBERT 661.720.559-68
54. RONALDO SOUSA TRONCHA 339.648.311-15
55. SIDNEI DONIZETE BOTTAZZARI 364.665.499-68
56. SILVIA MARIA MUFFO 012.275.688-60
57. SYLVIO RICARDO D’ALMAS 654.569.559-20
58. VALDECIO ANTONIO BOMBONATO 335.683.759-15
59. VINICIUS EDUARDO COSTA DE SOUZA 005.268.799-63
60. WELMAN PAIXÃO SILVA OLIVEIRA 794.666.485-00
61. ZELIA MARIA BUSATO PAVIN 859.573.569-72
62. ANA LUCIA TEIXEIRA 052.843.389-01
63. FRANCISCO CARLOS DE ASSIS 166.557.961-72
64. VALDECIR BELANCON 023.219.689-31
65. FLÁVIO RIBAS CASSOU 073.545.229-61
66. CLÉBIO HENRIQUE POLVANI MARQUES 045.054.479-60
67. SOLANGE LINARES MACARI NOJIRI 628.848.089-49
68. MARCO AURÉLIO RODRIGUES BINOTTI 024.721.429-94
69. ROBERTO BORBA COELHO 358.803.849-34
70. IDEFRED KONIG 491.766.849-20
71. SUELI TEREZINHA FARIA PIANARO 955.953.509-97
72. FABIO MURILO PIANARO 047.423.459-24
73. ELIAS PEREIRA BARBOSA 016.593.119-18
74. ROBERTO PELLE 219.775.349-53
75. NELSON GUERRA DA SILVA 895.394.439-20
76. VICENTE CLAUDIO DAMIÃO LARA 365.895.199-0
77. DANILO LUCIANO 055.719.299-44
78. CLÉBIO HENRIQUE POLVANI MARQUES 045.054.479-60
79. VALDECIR BELACON 023.219.689-31
80 CARLOS AUGUSTO GOETZKE 231.972.509-15
81. SERGIO RICARDO ZANON 880.047.089-00
Mandados de busca e apreensão
1. ATEFFA
2. BALABAN & GONÇALVES ADVOGADOS
3. BG CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. ME
4. BIG FRANGO INDUSTRIA E COM. DE ALIMENTOS LTDA.
5. BIO-TEE SUL AM. IND. DE PROD. QUÍM E OP. LTDA
6. BRF – BRASIL FOODS/ BRF S.A.
7. BRF – BRASIL FOODS/BRF S.A.
8. BRF – BRASIL FOODS/BRF S.A. 01.838.723/0102-70
9. BRF – BRASIL FOODS/BRF S.A. 01.838.723/0304-68
10 BRF – BRASIL FOODS/BRF S.A. 01.838.723/0182-55
11. BR ORGAN FERTILIZANTES DO BRASIL LTDA. 15.621.509/0001-29
12. CODAPAR/CLASPAR (EADI/FOZ) 76.494.459/0081-35
13. DAGRANJA AGROINDUSTRIAL LTDA./DAGRANJA S/A AGROINDUSTRIAL 59.966.879/0026-21
14. DALCHEN GESTÃO EMPRESARIAL LTDA. 10.597.190/0001-20
15. DINÂMICA IMP. EXP. IND. COM. ALIMENTOS LTDA. 04.755.950/0001-87
16. DOGGATO CLINICA VETERINÁRIA LTDA.ME 05.822.910/0001-73
17. E.H. CONSTANTINO 07.912.350/0001-73
18. ESCRITÓRIO CENTRAL SUBWAY BRASIL / SUBWAY SYSTEMS DO BRASIL LTDA 02.891.567/0002-01
19. MAPA – Esplanada dos Ministérios, BL. D, 8º Andar, sala 847 Brasilia/DF
20. FENIX FERTILIZANTES LTDA./PORTAL OPERAÇÕES PORTUÁRIAS 01.304.503/0001-13
21. FORTESOLO SERVIÇOS INTEGRADOS LTDA. 80.276.314/0001-50
22. FRANGO A GOSTO 19.483.501/0001-02
23. FRATELLI COMERCIO DE MASSAS, FRIOS E LATICINIOS LTDA. ME 07.197.112/0001-23
24. FRIGOBETO FRIGORÍFICOS E COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA. 16.956.194/0001-33
25. FRIGOMAX- FRIGORÍFICO E COMERCIO DE CARNES LTDA. 04.209.149/0001-36
26. FRIGORÍFICO 3D 05.958.440/0001-70
27. FRIGORÍFICO ARGUS LTDA. 81.304.552/0001-95
28 FRIGORÍFICO LARISSA LTDA. 00.283.996/0001-90
29. FRIGORIFICO OREGON S.A. 11.410.219/0001-85
30. FRIGORÍFICO RAINHA DA PAZ 03.990.431/0001-30
31. FRIGORÍFICO SOUZA RAMOS LTDA. 82.345.315/0001-35
32. INDUSTRIA DE LATICINIOS S.S.P.M.A. LTDA. 05.150.262/0001-56
33. JBS S/A 03.853.896.0001-40
34. LARA CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. 20.274.224/0001-07
35 LABORAN ANÁLISES CLINICAS LTDA. – EPP 76.652.122/0001-24
36. MASTERCARNES
37 MC ARTACHO CIA LTDA. 04.976.126/0001-57
38. MEDEIROS, EMERICK & ADVOGADOS ASSOCIADOS 10.890.129/0001-76
39. MORAR ASSESSORIA E EMPREENDIMENTOS 78.973.641/0001-10
40. NOVILHO NOBRE INDUSTRIA E COMERCIO DE CARNES LTDA.
41. PAVIN FERTIL INDUSTRIA E TRANSPORTE LTDA. / AJX TRANSPORTES LTDA. 05.762.689/0001-05
42. PECCIN AGRO INDUSTRIAL LTDA. / ITALLI ALIMENTOS 09.237.048/0001-92
43. PRIMOCAL IND. E COM. DE FERTILIZANTES LTDA. 77.518.439/0001-35
44. PRIMOR BEEF – JJZ ALIMENTOS S.A. 18.740.458/0002-23
45. RADIO CASTRO LTDA. 76.106.772/0001-74
46. SANTA ANA COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA. 17.622.097/0001-77
47. SEARA ALIMENTOS LTDA. 02.914.460/0130-58
48. SIMÃO SOCIEDADE DE ADVOGADOS LTDA. 09.601.896/0001-39
49. SMARTMEAL COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA. 07.782.913/0001-56
50. SUB ROYAL COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA. 19.412.845/0001-12
51. SUPERINTENDENCIA FEDERAL DE AGRICULTURA EM MINAS GERAIS
52. SUPERINTENDENCIA FEDERAL DE AGRICULTURA EM GOIAS
53. SUPERINTENDENCIA FEDERAL DE AGRICULTURA NO PARANÁ
54. SERVIÇO DE VIGILÂNCIA AGROPECUÁRIA NA FRONTEIRA DE FOZ DO IGUAÇU SVA/PR
55. SERVIÇO DE VIGILÂNCIA AGROPECUÁRIA EM PARANAGUÁ – SVA/PR
56. UNIDADE TÉCNICA REGIONAL AGRÍCOLA DE LONDRINA – UTRA/PR
57. UNIDADE DE VIGILÂNCIA AGROPECUÁRIA ADUANA ESPECIAL DE MARINGÁ – UVAGRO/PR
58. UNIDOS COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA. 16.588.374/0001-00
59. UNIFRANGOS AGROINDUSTRIAL S.A. / COMPANHIA INTERNACIONAL DE LOGISTICA
04.883.352/0001-93
60. BREYER E CIA LTDA. 75.130.245/0001-32
61. FABRICA DE FARINHA DE CARNE CASTRO LTDA. EPP 77.720.076/0001-16
62. LOGISTICA DISTRIBUIDORA LTDA. (INTEGRACAO LOGISTICA, DISTRIBUICAO LTDA) 06.962.645/0001-91
63. TRANSFRIOS TRANSPORTE LTDA. 80.654.387/0001-39
64. PECIN AGROINDUSTRIAL LTDA. ME 09.237.048/0001-92
65. CENTRAL DE CARNES PARANAENSE 73.368.151/0001-70
66. WEGMED – CAMINHOS MEDICINAIS LTDA. 11.933.999/0001-48
67. ARTACHO CASINGS
68. INDUSTRIA E COMERCIO DE COUROS BRITALI LTDA.
07.419.292/0001-40
69. MORRETES AGUA MINERAL LTDA. 12.445.182/0001-93
70. BRF – BRASIL FOODS/BRF S.A. em Mineiros/GO
71 MAPA – Esplanada dos Ministérios"  (Correio Braziliense de hoje)

Enfim, não resta mais dúvidas de que "os seres humanos não conseguiriam viver sem aquilo que Ibsen chamou 'mentiras da vida'." George Steiner, em Dez razões (possíveis) para a tristeza do pensamento.